Safra Cogumelos mito
Safra cogumelos mito 2

Mitos e curiosidades

Há sempre uma aura de magia e mistério em torno dos cogumelos, seja pelo modo como aparecem no estado selvagem, subitamente, nos bosques sombrios depois das chuvas, seja pelo perigo dos venenosos e alucinógenos, seja pela sua aparência tão inusitada, devido à ausência de clorofila, se diferindo totalmente das plantas por não produzirem energia alimentar a partir do sol, etc., etc. Tudo acabou conspirando para inúmeros mitos, medos e desconfiança, mas também um universo riquíssimo de histórias que habitam o nosso imaginário.

 

Na literatura infantil e juvenil, sua aparição é recorrente e, em especial, numa forma similar ao da espécie Amanita muscaria com seu chapéu avermelhado de pontinhos brancos. Peça para uma criança desenhar um cogumelo e veja se ela não lhe mostrará um fungo de chapéu redondo vermelho com bolinhas brancas. Por incrível que pareça, esse é um cogumelo tóxico e que já inspirou conexões até com o Papai Noel e o Natal. Reza uma lenda que o bom velhinho é descendente de xamãs e que, na antiga tradição, o Amanita muscaria era distribuído, seco, como presente no solstício de inverno. Nesta época, a neve obstruía as portas das casas e as pessoas entravam por um buraco no teto, daí Papai Noel com seu saco pela chaminé. As renas, comuns no Hemisfério Norte, buscam estes cogumelos tanto quanto os habitantes da região, que, por sua vez, poderiam as ter visto voando em suas alucinações. Contribui ainda para o mito, essa espécie se desenvolver sob coníferas e bétulas: por isso as pessoas decoram suas casas com pinheiros no Natal, colocando embaixo pacotes vermelhos e brancos.

 

Mas a referência mais bela na literatura talvez seja a de Alice no país das maravilhas, quando ela se encontra com a lagarta azul sentada em cima de um cogumelo, fumando narguilé. A belíssima ilustração de John Tenniel já inspirou inúmeras interpretações e algumas especulavam ser este também o Amanita muscaria. No entanto, é mais provável que se trate de um Amanita fulva, uma das poucas espécies comestíveis do gênero Amanita, e ainda assim cozido, pois cru é potencialmente tóxico. A questão é refletir sobre o diálogo da lagarta com Alice, que nos remete a ritos de passagem, simbolizados no desenho do cogumelo e do narguilé, que ficou famoso pelo seu uso no Oriente para fumar ópio. Em alguns livros das coleções “As aventuras de Tintim” e “As aventuras de Óbelix e Astérix” os cogumelos também aparecem. E já neste século, uma de suas imagens mais poéticas ganhou cena no filme Avatar. Aqueles cogumelos bioluminescentes, que mais parecem uma fantasia do diretor James Cameron, são referência ao gênero Omphalotus nidiformis.

 

Você sabia que...

Os europeus adoram “caçar” cogumelos? Sim, eles usam esse termo e fazem profundo segredo das áreas onde flagram fungos escondidos nos bosques; depois os levam para farmacêuticos que prestam serviço de identificação.

 

Existe a possibilidade de que o imperador César tenha sido envenenado com um Amanita phalloides? Essa espécie é mortal e César imaginava estar comendo Amanita caesarea (Amanita de César), um cogumelo muito apreciado na culinária da época.

 

Os cogumelos vistosos, com cheiros fortes e sabores apetitosos atraem os animais? Pois eles o comem, mas isso não quer dizer que sejam próprios para o nosso consumo também, como rezam crenças populares.

 

É crendice dizer que cogumelos tóxicos escurecem facas de prata ou dentes de alho? Jamais confie em mitos e outras sabedorias populares para identificar cogumelos venenosos, elas não têm base científica e este é um assunto perigoso. Aliás, as causas mais comuns de envenenamento por ingestão de cogumelos são ignorância e negligência...

 

A Larousse Gastronomique recomenda não lavar os cogumelos? A justificativa é que absorvem água e apenas esfregá-los com um pano úmido ajuda a reter o seu sabor. Mas o especialista em culinária, Harold McGee, testou e comprovou que muitas espécies absorvem pouquíssima água se lavadas rapidamente.

 

Quando desidratado, o champignon perde cerca de 90% de seu peso? Ele fica totalmente murcho e é preciso reidratá-lo antes de usar em uma receita. Para tanto, deve-se colocar o cogumelo seco de molho em água morna por alguns minutos. E essa água também pode (e deve!) ser aproveitada na receita, pois é aromática e saborosa. Basta coar em uma peneira muito fina ou num filtro de papel.

 

O cogumelo é um alimento dos mais indicados para quem quer emagrecer? Contém inúmeros nutrientes, fornece energia e é praticamente livre de gordura. É tão rico em proteína, que pode ser um ótimo substituto à carne vermelha. Entre os vegetais, só perde para a soja em escala de benefícios ao organismo, e ganha de lavada no sabor! Assim, a sua dieta fica muito mais interessante com cogumelos, que podem ser usados em várias receitas incríveis e de baixas calorias.

 

As dietas de vegetarianos e veganos deve ser acrescida de cogumelos para compensar deficiências nutricionais? Como essas dietas têm suprimidos os nutrientes das carnes e produtos lácteos, os cogumelos são importantíssima fonte de fornecimento de proteínas, mais os minerais, vitaminas, carboidratos e fibras. Eles cumprem também a função de potencializar a resposta imunológica do organismo nestas dietas menos diversificadas.